terça-feira, 14 de maio de 2013

Etc - Mini e micro weddings, a nova tendência para casamentos!


Quem não gosta de uma festa, e principalmente de celebrar o amor? Hoje aproveito para falar sobre as duas tendências “primas-irmãs” do momento em matéria de casamentos, o mini e (sua versão ainda mais compacta) micro wedding (que nada mais é do que a palavra casamento em inglês).

(Sim, eu vou me casar de All-Star um dia!)


Para entender melhor, ambos os nomes são sinônimos de festas mais intimistas, para poucos e bons convidados, amigos chegados e familiares do casal. Também é o tipo de festa econômica, que dá licença a um tom único e original, com objetos especiais que tenham uma história, os simbolizem juntos, como um abajur ou móvel especial, fotos espalhadas, lembrancinhas e arranjos de mesa mais artesanais, etc.

Caso a festa não se dê de modo tão econômico (o que também é totalmente possível), tende a ser uma ocasião da qual os noivos poderão dar verdadeiramente atenção a todos os convidados, com calma, num clima divertido e tranquilo, sem a clássica pressão de supervisionar a festa inteira e acabar assim não tendo tempo para curtir tudo aquilo que se esmeraram tanto para pagar, escolher e arrumar, de músicas a buffet, passando pela decoração e até mesmo as fotos, que podem muitas vezes acabariam sendo feitas com pressa para que dê tempo para tudo.

Não critico as cerimônias e celebrações de grande porte, essas também são lindas e super divertidas se bem feitas e organizadas, porém podem dar até mais trabalho nesse processo, além de serem um grande investimento que muitos casais não podem/não estão dispostos a arcar; Sendo assim, não se preocupe pois agora que já sabe o princípio de um mini/micro wedding, vamos as dicas e diferenças entre cada um para que possa entender e fazer a melhor escolha!



Mini Wedding





Um casamento para cerca de 70 a 100 convidados, num espaço de tamanho médio (para que não pareça vazio demais), onde pode se levar um juiz de paz/representante da sua religião ou os dois para a celebração, e logo após, dar inicio a festa o que é prático e faz o tempo da festa render muito mais! O buffet pode ser self-service ou com garçons, num menu clássico de antepastos, jantar e sobremesa ou apenas snacks, dos mais clássicos (como canapés, geleia de damasco com queijo brie, carpacio) aos mais modernos, passando até por coisas deliciosamente simples como salgadinhos mesmo (sim, eu estou falando de mini coxinha, kibe e rissole, como nas festinhas de criança, vai dizer que você não adora? Eu AMO! rs). A música pode ser ao vivo ou com DJ, a decoração pode ser feita pelo próprio casal, ou por equipes que já tenham um material pronto. Se não fizer questão de muitos detalhes, opte sempre por flores frescas e de diversos tipos, porém numa carta de cores que “casem” entre si (exemplo, mesclar vários tons de rosa com flores brancas), dará um toque fresco e de bom gosto ao ambiente, além de ocupar espaço de forma suficiente a dar impressão de “casa cheia”. O segredo nesse caso é posiciona-las estrategicamente em grandes porções nos cantos do espaço, além de espalhar pequenos arranjos pelas mesas, e essas deverão estar posicionadas numa distância suficiente para que as pessoas circulem confortavelmente mas reservando espaço para a pista de dança.
Restaurantes e salões de médio porte podem ser ótimas opções de espaço, e no primeiro caso você contará com a praticidade de não ter que pensar tanto nas opções de um buffet completo, podendo escolher as opções da casa. Por fim e não menos importante, a mesa de doces e bolo pode receber um belo exemplar de um Naked Cake e docinhos não caramelados, ou a mesa tradicional, com bolo e docinhos confeitados.





Micro Wedding



Nesse caso, a idéia é uma festa ainda mais low-profile e descontraída, pensada para um número médio de 15 a 65 convidados, em muitos casos pode ser realizada em um apartamento grande, uma pousada, um jardim ou um restaurante que tenha área fechada para festas ou que aceite fechar para eventos privados em determinados dias e horários. As dicas para decoração e disposição do espaço, ainda estão valendo como descrito acima, e no caso do jardim, as flores dispostas em belos vasos grandes que possam ir ao chão, ajudariam a delimitar o espaço da festa. Quanto ao buffet, se ultrapassar a marca de 40 convidados, vale a pena contratar garçons ou uma pequena equipe de apoio para ajudar a organizar uma possível fila no self-service (principalmente no caso de um jantar), mas se o número de convidados for inferior a esse, a melhor opção é usar uma mesa bonita, bem arrumada e enorme para dispor as comidas e bebidas (com apenas algum responsável por reabastecer os pratos/snacks/bebidas quando estiverem acabando) e deixá-los a vontade para se servirem. Os doces e bolo podem ficar a parte, e se quiser dar alguma lembrancinha como bem casados ou algo parecido, pode-se colocar no mesmo espaço ou pedir para alguém de sua confiança (e que aguente a tentação de não abrir unzinho antes do fim da festa, rs) para distribui-los na saída, até porque no final de uma festa que tenha sido realmente divertida muitas vezes ficamos tão cansados que conseguimos até esquecer de pegar uma lembrança tão doce, rs. Se não quiser investir num DJ, vale a pena conseguir um bom aparelho de som ou muitas caixas de boa qualidade e fazer sets (isso é, sequências de músicas sem pausas, como tocam nas festas em geral) você mesma no seu computador, existem vários programas fáceis e grátis para isso, como o Audacity por exemplo. Grave num CD pen drive e deixe o som rolando até o final (mas se passar das 22:30 não se esqueça de abaixar um pouco, principalmente se estiver no apartamento! Avisar aos vizinhos do acontecimento e oferecer no dia seguinte doces ou bem casados como forma de agradecimento por aceitar o evento no prédio é uma ótima forma de se mostrar gentil e cordial, além de -possivelmente- conquistar a simpatia das pessoas para uma próxima festa! ;D)!




Nenhum comentário: